O que traz abril

Coisas boas, coisas menos boas e Cabriz.

Abril não é dos piores meses. O tempo dá as primeiras tréguas, se exceptuarmos os dias em que se põe a justificar o provérbio “abril águas mil”; celebra-se o Dia Mundial da Terra e a liberdade; desconfinamos novamente; as pessoas começam a perder aquelas caretas invernosas e mal dispostas e, com sorte, até és capaz de dar o primeiro mergulho do ano. Motivos para dizeres “valha-me Cabriz”, no entanto, continuam a existir e bastantes. Desde logo porque, quando tirares a roupinha na praia para o tal mergulho, vais notar que estás mais branco do que o nosso Colheita Selecionada Branco. Não é grave, pelo menos se fores feito das mesmas castas. Depois porque, por mais que nos custe, os chatos não são sazonais, dão-se bem com o clima o ano todo, o que significa que, dessa pandemia, não te livras tu. O que vale é que, para o vírus do aborrecimento há vacinas e de todas as qualidades: tinto, branco, rosé, espumante, biológico, todos disponíveis, todos Cabriz e todos devidamente acompanhados por um valente e sonoro “Valha-nos Cabriz”.

Ajuda-nos a vacinar o maior número de pessoas no Instagram e no Facebook e, entretanto, instala os nossos stickers de WhatsApp aqui e surpreende os teus amigos mais chatos.

Partilhe em:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp