Blog

Como não ficar à beira de um ataque de nervos em teletrabalho?

Como não ficar à beira de um ataque de nervos em teletrabalho?

No portátil, no computador ou no telemóvel. Os pais em teletrabalho, os filhos em telescola. É este o cenário em grande parte das casas portuguesas para prevenir a propagação da Covid-19. Como nos organizarmos para não ficarmos à beira de um ataque de nervos? Deixamos alguns conselhos.

Susana Pinheiro
Trabalhar a partir de casa é um grande desafio para qualquer pessoa, por muito organizada e auto-disciplinada que seja. Exige uma grande capacidade de gestão de tempo, organização e produtividade. Além de conseguir assimilar que, depois de terminar o horário laboral, já não sai do local de trabalho, porque, afinal, já está em casa e em casa continua por causa da Covid-19. Pode, então, gerar-se um estado de ansiedade e de stress que não são bons amigos neste cenário de pandemia que exige mente sã e bom senso.
Mas o que é afinal o teletrabalho? De acordo com o artigo 165º do Código do Trabalho, teletrabalho é a prestação laboral realizada com subordinação jurídica, normalmente fora da empresa e através do recurso a tecnologias de informação e de comunicação.
Em tempo de teletrabalho, como fazer render melhor o tempo e não ficar à beira de um ataque de nervos? No livro Stop: 50 Estratégias para Pessoas sem Tempo, a autora Ana Tapia aconselha a fazer tarefas semelhantes para ganhar tempo e eficácia, mas também a fazer paragens, stop, a não trabalhar muitas horas seguidas, a levantar-se e andar um bocado. Também sugere a fazer um plano e ter uma agenda, e, muito importante, aprender a valorizar-se.
Portanto, nada de saltar da cama para a frente do computador e ficar a trabalhar de pijama. O ideal é criar rotinas, habituar o corpo e mente a ter horários parecidos com os que já tinha antes desta situação de pandemia. Pode não ser fácil, é certo, e o tempo não render ou não conseguir ser tão produtivo como antes entre a azáfama de responder a um e-mail do trabalho e a um pedido do filho que precisa de uma resposta a uma dúvida na matéria nova que o professor lhe enviou por email ou pela escola virtual.
Tal como estar de pijama não é boa ideia, também trabalhar na cama pode não ser. Vai acabar por ficar com mais preguiça. Experiente criar um espaço confortável, organizado e com luz natural para trabalhar com tudo o que necessita para não se estar sempre a levantar da cadeira. Com concentração, método de trabalho e imposição de limites vai ver que consegue ter mais produtividade. Faça na mesma pausas ao longo do trabalho, para esticar as pernas e os braços. Pode aproveitar para corrigir a postura e fazer alguns alongamentos.
Se tem filhos pequenos, também pode aproveitar para fazer algumas pausas quando eles lhe pedem para petiscar ou lanchar. Planeie com antecedência os almoços, mas saudáveis, para não perder muito tempo na cozinha à hora do almoço, porque tem de continuar a trabalhar, mesmo estando em casa. Nesse caso, é preciso ajustar horários em família.
E, muito importante, não se distraia com aquela louça que ficou por lavar ou a roupa por lavar ou dobrar. Pode pensar que isto de tarefas domésticas é só um bocadinho apenas, mas, quando der conta, já passou mais tempo do que deveria e já interferiu com o seu trabalho e produtividade. Deixe para depois os telefonemas para amigos e familiares, que também podem ser uma distração.

Partilhe em:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp