Blogue

cabriz fernando mendes espetaculo insonia uma grande marca
Search O melhor é conhecer, por dentro, o seu vinho preferido. Saber por onde ele anda e com quem. Ver os copos onde se entorna e as mãos que o transportam. Voar com ele e trazê-lo para casa, a cada regresso. Descobrir os segredos das vinhas e das vindimas e acompanhar as viagens que o melhor Dão do mundo faz, à volta da Terra, para levar mais longe o nome dos vinhos portugueses. O melhor?
cabriz carta carmellos restaurante americano
Search O melhor é conhecer, por dentro, o seu vinho preferido. Saber por onde ele anda e com quem. Ver os copos onde se entorna e as mãos que o transportam. Voar com ele e trazê-lo para casa, a cada regresso. Descobrir os segredos das vinhas e das vindimas e acompanhar as viagens que o melhor Dão do mundo faz, à volta da Terra, para levar mais longe o nome dos vinhos portugueses. O melhor?
cabriz buzios brigite bardot
Search O melhor é conhecer, por dentro, o seu vinho preferido. Saber por onde ele anda e com quem. Ver os copos onde se entorna e as mãos que o transportam. Voar com ele e trazê-lo para casa, a cada regresso. Descobrir os segredos das vinhas e das vindimas e acompanhar as viagens que o melhor Dão do mundo faz, à volta da Terra, para levar mais longe o nome dos vinhos portugueses. O melhor?
cabriz dao invicto porto
Search O melhor é conhecer, por dentro, o seu vinho preferido. Saber por onde ele anda e com quem. Ver os copos onde se entorna e as mãos que o transportam. Voar com ele e trazê-lo para casa, a cada regresso. Descobrir os segredos das vinhas e das vindimas e acompanhar as viagens que o melhor Dão do mundo faz, à volta da Terra, para levar mais longe o nome dos vinhos portugueses. O melhor?
cabriz loja das conservas restaurante lisboa

Cabriz está na Loja das Conservas em Lisboa

Posted by Cabriz Cabriz on 12 de Junho de 2018

0
Category: 
Search O melhor é conhecer, por dentro, o seu vinho preferido. Saber por onde ele anda e com quem. Ver os copos onde se entorna e as mãos que o transportam. Voar com ele e trazê-lo para casa, a cada regresso. Descobrir os segredos das vinhas e das vindimas e acompanhar as viagens que o melhor Dão do mundo faz, à volta da Terra, para levar mais longe o nome dos vinhos portugueses. O melhor?

Fernando Mendes: Cabriz é “uma grande marca e uma marca muito acarinhada”

Fernando Mendes protagoniza a peça Insónia, na qual Cabriz também sobe ao palco. A personagem principal, Custódio Reis, é um vendedor de vinhos e licorosos, que se debate com vários problemas que lhe tiram o sono. Financeiramente afogado em dívidas, Custódio ainda tem de lidar com o pedido de divórcio da mulher. É uma destas noites em claro que dá o mote para o espetáculo, com o protagonista a analisar os seus problemas e possíveis soluções. Sobre Cabriz, o ator – que se encontra diariamente com o grande público na RTP1 no popular programa “O Preço Certo” – garante que assim que a marca “aparece em cena o público identifica-a logo”. Ou não fosse Cabriz “uma grande marca e uma marca muito acarinhada”, frisa o artista.

Estamos mais habituados a vê-lo na televisão do que nos palcos de teatro. O que é que prefere?
Embora seja, normalmente, associado ao meu trabalho em televisão, prefiro, claramente o teatro.

Quais são as principais diferenças entre o trabalho que desenvolve na televisão e o que está a fazer com o espetáculo “Insónia”?
A primeira grande diferença prende-se com o facto de se tratar de duas plataformas completamente diferentes: televisão e teatro. No Programa “O Preço Certo”, que faço há quase 15 anos, não tenho guião. É tudo feito de improviso. Na peça de teatro “INSÓNIA”, tenho um guião, a peça tem uma história, foi escrita e encenada pelo talentoso Roberto Pereira e, como acho que está tão bem escrita, não há lugar para muito improviso.

Costuma dizer que prefere ser um ator popular a um ator conhecido. Pode explicar?
Ser popular na minha opinião é ter o carinho do público e eu preciso dessa energia para representar.

É apreciador de vinho? Como é que se preparou para encarnar a personagem de Custódio Reis, um vendedor de vinhos e licorosos?
Sou sim. Com muitos ensaios! (risos) É a primeira vez que estou sozinho em palco, o que exige mais de mim. A responsabilidade é grande, por isso tive de trabalhar muito. Para fazer este personagem, analisei algumas das famílias que conheço, porque, na verdade, este Custodio Reis é o reflexo de muitas das famílias portuguesas.

Como é que tem sido a recetividade dos espectadores ao espetáculo?
Felizmente, está a ser muito boa. Já fizemos 28 sessões e tem corrido tudo muito bem.

E qual é que tem sido o feedback relativamente à “entrada em cena” de Cabriz?
É uma grande marca, e uma marca muito acarinhada. Assim que aparece “em cena”, o público identifica-a de imediato.

Qual a sua opinião sobre o Dão e Cabriz, em particular?
O Dão é uma região muito querida para mim, de onde saem vinhos únicos. E Dão é Cabriz, como diz o slogan, por isso sempre que penso em vinhos do Dão é a marca Cabriz que me vem à cabeça. É uma marca com quase 3 décadas de existência e que já me acompanhou em momentos muito felizes. Faz parte da minha vida, como da vida de muitos portugueses, e, felizmente, de cada vez mais estrangeiros também.

Se tivesse que oferecer um vinho Cabriz a um amigo qual seria e porquê?
Só posso oferecer um?! (risos) Oferecia uma caixa com o Cabriz Reserva branco e o Cabriz Reserva tinto. São dois vinhos de que gosto imenso, e que são excelentes companheiros para a mesa, muito gastronómicos. E não sei se sabem, mas eu adoro gastronomia! (risos)

NOTA:

O espectáculo Insónia vai estar em cena no Teatro Municipal de Portimão entre os dias 2 e 25 de Agosto, todas as 5ª, 6ª e sábados, pelas 22H. Fiquem atentos à página de facebook de Cabriz, porque temos bilhetes para oferecer! Até já!


Cabriz na carta do Carmello’s: um restaurante americano com coração português

Localizado no coração do centro histórico de Manassas, na Virgínia, o Carmello’s é o tipo de restaurante que faz qualquer família sentir-se em casa, em qualquer altura do ano, até porque este é um projeto familiar e isso salta a vista em cada canto deste espaço. Conhecido pela sua seleção de vinhos – única na cidade – e pela cerveja artesanal com que brinda os seus clientes, este restaurante, cuja dona é portuguesa, é famoso pelas pizzas caseiras, massas, sandes e saladas. Um menú delicioso que casa na perfeição com um copo de Cabriz Reserva tinto – uma das referências do melhor vinho do Dão, que pode pedir neste restaurante.

Na capa da carta de vinhos do Carmello’s está a declaração de interesses desta casa: o foco está nos vinhos portugueses e italianos e o principal objetivo é conseguir que cada vinho complemente a experiência culinária que o restaurante oferece. A gerência aproveita ainda para recordar a sorte que é viver nesta era de ouro do vinho: “Nunca houve momento melhor para beber vinho, que está a ser produzido numa grande variedade de estilos, oferecendo um nível sem precedentes de diversão e prazer”, lê-se na capa da carta de vinhos do Carmello’s.

Se a famosa carta de vinhos e o menú – composto por refeições requintadas, que fundem culinária americana contemporânea com influências portuguesas e italianas – não fossem motivos mais do que suficientes para fazer uma visita a Alice Pires, a imigrante portuguesa que fundou o Carmello’s em 1987, damos-lhe mais um: a música ao vivo que anima o espaço aos fins-de-semana e embala brindes e conversas, com os seus ritmos universais.

Que o Carmello’s é um dos pontos de paragem obrigatórios da Virgínia já ninguém duvida. E os factos falam por si: este restaurante ganhou o Prémio de Excelência da revista Wine Spectator durante oito anos consecutivos e foi eleito, em 2013, o melhor restaurante do Prince William Today. Os seus menus são sazonais e os pratos aqui confecionados têm por base produtos frescos do jardim do próprio restaurante.

Em 2011, Alice aventurou-se num segundo filho e fundou o restaurante Monza, que oferece comida caseira com o mesmo índice de qualidade que transformou o Carmello’s numa referência.


Cabriz em Búzios: o melhor do Dão no refúgio secreto de Brigitte Bardot

Brigitte Bardot, uma das maiores musas de sempre do cinema, tinha como refúgio uma pequena e desconhecida vila de pescadores no Brasil, Búzios, o mesmo destino por onde Cabriz andou nas últimas semanas, no âmbito no Circuito Enogastronômico de Búzios 2018. A predileção da famosa atriz por esta vila piscatória acabaria por mudar para sempre o destino de Búzios. A grande estrela de cinema colocou esta pequena vila piscatória nas capas dos principais jornais e revistas mundiais: depois da passagem da atriz por Búzios, a vila começou a receber enchentes de turistas. A fama deste destino balnear mantém-se até hoje. Búzios é atualmente o quinto destino mais procurado por turistas no Brasil.

A atriz esteve em Búzios por duas vezes, em 1964, entre janeiro e abril; e na passagem de ano de 64 para 65, entre dezembro e janeiro. BB, como era conhecida a estrela, veio para o Rio de Janeiro de férias, com o então namorado marroquino-brasileiro Bob Zagury. Mas a imprensa não a largava e a atriz era perseguida pelos jornalistas sempre que tentava sair à rua. É então que ela decide refugiar-se em Búzios com o namorado. Foi no início de 64 que Bardot encontrou nesta pequena vila o sossego e a serenidade de que precisava, tendo passado quatro meses nas praias de Búzios, de beleza rara, em estado bruto.

Contudo, da segunda vez que Brigitte voltou a Búzios, a imprensa já tinha descoberto o seu segredo e a calma tinha terminado. Búzios não tinha espaço nem alojamentos suficientes para tantos jornalistas e fotógrafos que invadiam, diariamente, a pequena vila, na esperança de conseguir fotografar a famosa loira do cinema.

Depois do réveillon de 1965 Brigitte Bardot nunca mais regressou a Búzios. A prefeitura ainda lhe quis atribuir o título de cidadã honorária e um terreno na Praia de João Fernandes, em reconhecimento pela visibilidade e crescimento económico que a atriz tinha possibilitado à vila, mas a musa nunca os recebeu.

Ainda assim, Búzios ficou para sempre marcado pela passagem da estrela mundial: a Orla Bardot, para além de ter o nome da atriz, tem uma estátua sua inspirada na foto que Denis Albanese, um amigo de Zagury, tirou à atriz durante o verão que ela passou ali. A escultura, da autoria de Christina Motta, é hoje um ícone de Búzios e atrai todo o tipo de pessoas, desejosas de eternizarem a sua imagem ao lado de uma das atrizes mais famosas de sempre, retratada como uma simples “garota brasileira”: sem maquilhagem, com o cabelo solto e despenteado, sentada em cima de uma mala de viagem, porque em Búzios BB era apenas uma turista, de férias, numa vila esquecida do Brasil.

Cabriz no Circuito Enogastronômico de Búzios 2018

Durante 35 dias Búzios abre portas ao maravilhoso mundo do vinho, possibilitando aos apreciadores e apaixonados por vinhos e espumantes experiências incríveis: workshops, palestras, degustações, harmonizações gastronómicas, encontros com especialistas, exposições e, até, momentos musicais de Jazz e Blues!

O circuito passa por hotéis, bares, restaurantes e clubes de praia que recebem produtores, enólogos e sommeliers para eventos de variados formatos, além de menus especiais, inspirados na gastronomia de vários países e harmonizados com vinhos e espumantes escolhidos especialmente para o efeito.

Inserido no circuito de vinhos e gastronomia de Búzios, o Wine & Tour – criado pela sommelier Vivian Maia – reuniu mais de 100 rótulos de vinhos nacionais e internacionais, gastronomia especial e música. Cabriz estava lá e encantou Búzios com o melhor vinho do Dão!


Dão Invicto: Cabriz esteve no Porto a mostrar o melhor do Dão

“Na edição deste ano do Dão Invicto demos a conhecer os vinhos Cabriz a centenas de pessoas, tanto portugueses como estrangeiros. Fomos visitados por muitos turistas, e é muito bom ver que a recetividade dos consumidores internacionais aos nossos vinhos é a melhor”, refere Patrícia Gonçalves, responsável pelo mercado nacional de Cabriz, acrescentando que “esta boa aceitação geral vem confirmar o que tem sido o percurso de sucesso desta marca, tanto em Portugal, como além-fronteiras”.

“A presença nestes eventos, bem organizados e que mostram o Dão fora de portas, é uma aposta de Cabriz, pelo que estaremos sempre disponíveis para ser parte integrante dos mesmos”, remata a responsável.

O chef Henrique Sampaio Ferreira, Chef Executivo do restaurante Quinta de Cabriz, também marcou presença no evento, com a bancada “Dão Invicto por Henrique Ferreira”, onde confecionou e vendeu “iguarias portuguesas com uma abordagem de autor”.

“O feedback foi muito bom, em especial do público internacional, que reage sempre de forma muito positiva à gastronomia portuguesa”, descreve o chef, acrescentando que “o Dão é cada vez mais motivo de interesse, o que justifica o grande número de visitas do evento”.

O programa destes dois dias de Dão Invicto, uma organização da Comissão Vitivinícola Regional do Dão, para além de provas de vinhos, workshops com enólogos de renome e harmonizações gastronómicas, contou ainda com uma exposição da Maserati.


Cabriz está na Loja das Conservas em Lisboa

Cabriz faz parte da carta de vinhos da Loja das Conservas, uma reconhecida cadeia de lojas ligada à Associação Nacional da Indústria de Conservas de Peixe (ANICP), que conta já com várias lojas a nível nacional. As duas marcas estabeleceram uma parceria válida para os dois restaurantes recentemente inaugurados em pleno coração lisboeta. Em ambos os espaços a ementa foi desenhada tendo como base as conservas de peixe portuguesas, promovendo, assim, a sua degustação na forma de vários pratos e petiscos.

Desde bacalhau à Brás, massada de peixe, pataniscas de bacalhau com arroz de feijão, feijoada ou empadão de cavala, são várias as interpretações dos chefs Tiago Neves e André Palma feitas a partir de típicos pratos portugueses, cuja matéria-prima são as conservas.

A Cabriz associou-se a estes espaços, numa parceria que pretende potenciar a relação da gastronomia com os nossos vinhos. O escanção Manuel Moreira provou todos os pratos servidos em ambos restaurantes e selecionou os vinhos que melhor harmonizavam com cada um deles. Harmonizações únicas que estão à tua espera nestes dois espaços, que se localizam na Rua da Assunção e na Rua do Arsenal, em Lisboa.

Até ao final dos mês de Junho, todas as sextas e sábados – e no dia 12, véspera do feriado de Santo António, em Lisboa – a Loja das Conservas e Cabriz estão à tua espera para a grande festa dos Santos Populares. A nossa proposta é irresistível: juntámos os deliciosos petiscos deste espaço ao melhor vinho, Cabriz! Contamos com a tua presença para animar a festa!